Skip to main content
BDT

OpenBDT – Framework open source baseado no conceito de BDT

Olá Pessoal, hoje gostaríamos de falar sobre um novo produto, o OpenBDT. Nos dias 26 e 27 de setembro, aconteceu a edição 2017 do CInTeQ (Congresso Internacional de Tecnologia e Qualidade). Foram dois dias intensos de troca de conhecimento e nele a RSI apresentou o OpenBDT, que é um framework open source baseado no conceito do BDT (Behaviour Driven Testing).

Esse conceito foi criado em 2009 por Mark Crowther e preenche as lacunas deixadas pelo BDD (Behavior Driven Development) para o processo de teste e qualidade de software.

Com lançamento oficial programado para o dia 23 de outubro, o OpenBDT tem como objetivo reduzir o esforço no setup de projeto de automação e trazer ganhos de produtividade.

O que é o Open BDT?

BDT

Trata-se de um framework com uma arquitetura simples e de fácil instalação, onde o nosso time de desenvolvimento já “martelou” essa base que é composta por alguns frameworks bem produtivos e reconhecidos, como o Spring, Selenium, Cumumber, Serenity.

O BDT preenche as lacunas deixadas pelo BDD para o processo de teste e qualidade de software. Não que o BDD não seja produtivo, porém o BDT dá mais foco aos testes do que ao desenvolvimento e acreditamos que essa abordagem do BDT será mais adequada aos desafios que temos nas áreas de testes.

Algumas características e diferenciais entre o BDD e o BDT

BDT

Veja aqui alguns diferenciais do Open BDT

  • Intuitivo, fácil de instalar e Open Source;
  • Padroniza códigos e projetos;
  • Encapsula funcionalidades;
  • Aumenta a reutilização de código;
  • Baixo acoplamento e flexibilidade para novas funcionalidades;
  • Tratamento automático e parametrizável de timeout;
  • Fácil criação de suíte de testes;
  • Geração de relatórios padronizados e customizados;
  • Aumento na produtividade da automação em até 60%.

O desafio de movimentar a indústria tecnológica é algo que nos inspira e acreditamos que o OpenBDT é um inciativa que deve movimentar essa indústria e acelerar o processo de automatização de testes.

Convidamos a todos para experimentar, compartilhar e co-criar com o OpenBDT: Let´s Open BDT!

Leia também: Automação e suas armadilhas


Compartilhar Com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *